(51) 3061 1315 (51) 3061 2550 atendimento@teraware.com.br
Saiba como garantir a segurança de aplicações móveis - Teraware Soluções em Software e Internet

Saiba como garantir a segurança de aplicações móveis - Teraware Soluções em Software e Internet

No mundo empresarial, se por um lado a mobilidade traz inúmeras facilidades — como a agilidade geral e a garantia de uma maior integração entre as equipes —, por outro também causa uma grande preocupação no que diz respeito à manutenção da segurança dos dados, já que passam a ser diversos os acessos remotos ao mesmo sistema. Isso sem contar que ainda é possível se questionar sobre como elevar a performance dos processos, permitindo que o consumidor tenha uma experiência mais completa sem comprometer essa segurança! Pense bem: ao colocar mais opções ao alcance dos usuários e aumentar o número de operações realizadas em uma aplicação, consequentemente não fica mais difícil gerenciar e controlar a segurança em meio a um maior volume de dados e ações?

Para responder a esses questionamentos, neste artigo falaremos sobre a importância de se contar com sistemas de aplicações móveis bem desenvolvidos, que sejam capazes não só de ranquear melhor — ou seja, ter uma maior aceitação e boas avaliações de quem os utiliza — como também de diminuir riscos e lidar com possíveis ameaças. Veja abaixo alguns dos quesitos necessários para que eles se mantenham seguros, evitando ao máximo o vazamento de informações e o surgimento de brechas que permitam invasões no sistema:

SOLUÇÕES SOB DEMANDA E EQUIPE ESPECIALIZADA

Desde o começo, faz uma enorme diferença pensar em uma equipe que desenvolva os projetos de soluções móveis de acordo com as especificidades do negócio, podendo assim garantir a manutenção da qualidade e da segurança mesmo que o número de usuários aumente constantemente. Para isso, a realização de testes — se possível em todas as etapas — e a criação de mecanismos para tentar monitorar os acessos e proteger o uso são processos fundamentais.

Contar com uma área responsável por esses cuidados ou com uma empresa confiável que ajude a acompanhar, dar manutenção remota e controlar as políticas de proteção a partir daí é essencial. Esse passo é vital não só para medir o nível de satisfação dos usuários — sua experiência de uso — e constantemente melhorá-la, como também para prevenir possíveis problemas de instabilidade ou de vazamento de dados. Uma empresa especializada não só em segurança como também em infraestrutura pode ajudar a garantir a devida estabilidade das aplicações para que sejam acessadas remotamente sem maiores problemas, evitando falhas na conexão ou qualquer tipo de lentidão.

POLÍTICAS DE USO E PRIVACIDADE

Ao se desenvolver aplicações móveis, é preciso pensar em regras que nortearão seu uso pelos mais variados tipos de dispositivos que venha a contemplar — como tablets e smartphones —, definindo limitações que ajudarão no monitoramento, no controle e na respectiva identificação de possíveis causadores de problemas.

Aí entram os acessos, a limitação no que se refere à autorização de navegação pelo banco de dados, a restrição de conteúdos, o bloqueio à realização de chamadas ou à realização de contatos quando o usuário em questão não tem a permissão necessária, a disponibilidade de ferramentas para rastrear taxas de transferência de dados entre a base e os dispositivos móveis, além da facilitação da limpeza de dados corporativos após o uso do sistema em dispositivos remotos, garantindo a disponibilidade dos dados sem comprometer a segurança.

CONSCIENTIZAÇÃO E COLABORAÇÃO DOS USUÁRIOS

É essencial garantir o engajamento dos funcionários da empresa e dos demais usuários com as políticas de privacidade, uma vez que, na prática, nada é 100% seguro se os usuários não tomam precauções mínimas em relação a acessos, logins e senhas. O segredo está, portanto, em não deixar portas semiabertas. Nesse caso, o recomendável é, basicamente, evitar deixar senhas automaticamente memorizadas em máquinas alheias ou anotadas em papéis e se atentar para visualizações indevidas — pela apropriação de seus aparelhos por terceiros, por exemplo.

Da mesma forma, fazer com que respeitem os termos e as limitações de uso é garantia de menos trabalho na hora de gerenciar conflitos advindos de alterações feitas por fontes internas em dados que estejam nanuvem, por exemplo. Assim se evita que informações indevidas ou erroneamente manipuladas também alcancem o dispositivo de outros usuários da rede.

Ainda que trabalhar com mobilidade possa trazer desafios, é mais que possível, sim, garantir a segurança de aplicações móveis no que se refere a ter acesso à tecnologia necessária para identificar onde estão as falhas e ameaças, agindo assim de forma proativa sobre elas, a fim de minimizar a ocorrência de problemas e ampliar a confiança de quem nelas investe.

E então, o que achou das nossas dicas? Serão úteis para você? Ficou ainda com alguma dúvida ou tem sugestões a fazer? Comente aqui e compartilhe suas impressões conosco!

Atendimento via WhatsApp