COMERCIAL: 51 3061 1315 / ATENDIMENTO: 51 3061 2550 > Suporte

Que bicho é essa tal de hipermídia?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O conceito de hipermídia surgiu nos anos 1960, mas tem ganhado força nos últimos anos com o avanço da tecnologia e da internet. Trata-se de uma plataforma que integra vários tipos de mídia, como textos, áudios, vídeos, animações e gráficos, ocorrendo a interação com estas informações, sem que a linearidade seja necessária, ou seja, o usuário pode navegar pelos dados como achar conveniente, sem precisar seguir um caminho pré-estabelecido.

Como surgiu a hipermídia?

O embrião da hipermídia é o hipertexto, que são referências dentro de documentos que remetem a outros, permitindo uma leitura contínua e não linear das informações. Na internet, são os famosos links, que quando clicados levam você de uma página a outra, por exemplo, quando está lendo algum verbete da Wikipédia.

Em 1945, surgiram ideias que remetiam ao conceito de hipermídia e, na década de 1960, Ted Nelson, filósofo e sociólogo norte-americano, cunhou o termo usado até hoje. Desde então, a hipermídia vem evoluindo por meio da contribuição de diversos estudiosos e empresas, como a Apple e seu Hypercard.

Como é a hipermídia hoje?

A evolução da internet aumentou as possibilidades de aplicação da hipermídia e, hoje, não é necessário um programa específico para rodar conteúdos deste tipo — tudo pode ser feito por meio do navegador, de um jeito bem prático para o usuário. Isto levou à popularização da hipermídia, que tem se multiplicado nos últimos anos em diversos veículos.

A hipermídia passou também a ocupar outros espaços que antes eram exclusivos da mídia tradicional, como as televisões, os livros e as revistas. Isto só foi possível porque o avanço da tecnologia trouxe ao mercado as TVs inteligentes e seus aplicativos, a interatividade da TV digital, os leitores de livros eletrônicos (e-readers como o Amazon Kindle) e os tablets e smartphones.

Qual é a vantagem para o consumidor de conteúdo?

A hipermídia possibilita conteúdos mais ricos e dinâmicos, mais interativos e que prendem a atenção nesta época em que há um turbilhão de informações por todos os lados. A possibilidade de explorar o conteúdo sem um roteiro pré-estabelecido torna a experiência mais pessoal e, ao agregar diversos tipos de mídia em um mesmo ambiente, o conteúdo se torna mais imersivo.

Além do entretenimento e da informação, esta forma de mídia tem também um grande potencial na área da educação: um conteúdo escolar mais divertido e interessante aumenta o interesse dos alunos e melhora o processo de aprendizagem.

E como fica a mídia tradicional?

O crescimento da hipermídia faz parecer que a mídia tradicional está perdendo a atenção dos usuários mas, felizmente, criou-se um movimento interessante no mercado: os veículos tradicionais estão se tornando cada vez mais hipermídia, e tudo está se unindo em uma coisa só. Os jornais passam a investir em hipermídia na internet para se manterem relevantes, e os grandes canais de televisão investem cada vez mais em seus portais, como uma extensão do canal de TV.

Os veículos que não se adaptarem a esta nova realidade, estes sim, perderão a atenção do público em um mundo em que a competição por esta atenção é cada vez mais acirrada. Por isso, é importantíssimo que as marcas estejam atentas a este movimento uma vez que, após décadas de estudos e de desenvolvimento, a hipermídia está chegando ao seu patamar mais maduro.

Agora, é a sua vez de falar. Você já teve alguma experiência com conteúdo hipermídia? Conta pra gente nos comentários!

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

About